Blog

Mercado da Carne Bovina em Mato Grosso

19Jan / 2015

Mercado da Carne Bovina em Mato Grosso

A agropecuária do estado de Mato Grosso hoje, é amplamente difundida, e a produção de carne bovina tem grandes destaques e relevâncias na oferta atual e futura, tanto no mercado interno como no externo.

De acordo com o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (IMEA, 2014), apesar da grande aptidão agrícola e do avanço da agricultura nas áreas de pastagem, o estado está no topo como maior produtor brasileiro de carne bovina e segundo maior exportador, uma vez que a melhor utilização do solo, além de aumentar a produtividade e a produção, está forçando uma migração de uma parte da bovinocultura de corte para novas tecnologias e estratégias de produção, dentre elas o confinamento e a suplementação em pasto, tendo em vista que a proximidade às principais áreas produtoras de grãos facilita este processo.

Segundo o IMEA (2014), 75% da produção de carne bovina do estado do Mato Grosso ficam no mercado interno e é consumida pela população brasileira, e continua firme mesmo com os altos preços constatados no varejo. A crescente demanda no mercado interno nestas festas de final de ano e com a 'injeção' do 13º salário elevou o preço do quilo da carne bovina aos consumidores.

De acordo com pesquisa do Instituto, em média, o quilo da carne bovina em Cuiabá está saindo a R$ 19,34, valor este 22,79% maior que na média em 2013 (R$ 15,75). A maior alta comparado a dezembro de 2013 é constatada na picanha: de R$ 26,94 para R$ 36,44 o quilo em média, aumento de 35,27%; seguido do filé mignon de 30,38%, que passou de R$ 26,15 para R$ 34,09; como mostra na tabela 1.
 

Tabela 1 - Preços dos principais cortes de carne bovina no varejo (R$/kg), segundo Imea (2014).

 

 

 

No entanto, e o preço pago ao produtor? De acordo com o gráfico 1, podemos notar que este também aumentou no estado, fator que com certeza pode ter influenciado a alta dos preços da carne bovina no varejo também.

Gráfico 1 - Contrato futuro do boi gordo para o vencimento de fevereiro de 2015 (R$/@)

 

 

 

Para se ter uma ideia, no ano de 2014, o preço do boi gordo foi mais de 25% maior que em 2013, passando de uma média de R$88,90/@ em 2013 para R$111,85/@ em 2014. Estes preços, apesar de altos, ainda têm espaço para aumentar este ano, pois a demanda por carne bovina deve continuar aquecida, já que tanto o mercado interno como o externo está absorvendo as altas nos preços da carcaça bovina, e 2015 promete bons preços para os bovinocultores de corte mato-grossense, como dito também pelo presidente da Associação Brasileira da Indústria Exportadora de Carne (Abiec), Antônio Jorge Camardelli, que explica a importância de mercados como Irã e Egito, que suspendeu o embargo para carne proveniente do Mato Grosso, mantendo uma previsão muito boa para 2015, tanto em faturamento, quanto em volume.

Camardelli diz ainda que a estimativa da Abiec é de que a receita com as exportações de carne bovina alcancem US$ 8 bilhões ao final deste ano (+9,8% com relação a 2014), e os embarques totalizem 1,7 milhão de toneladas, volume 7,6% superior ao esperado no ano passado.
 

Wilson Inácio da Silva Filho
Anderson Augusto dos Santos
Zootecnia Unesp
Campus Dracena

Comente:

Fundada em 1951, a COIMMA é hoje a maior fabricante de balanças e troncos da América Latina.Saiba Mais!