Blog

Estação de monta da pecuária de corte

19Jun / 2017

Estação de monta da pecuária de corte

Dentro do sistema de produção brasileiro notam-se diversas duvidas e discussão quanto à duração da estação de monta e de que maneira estabelecê-la. O termo estação de monta deve ser entendido da seguinte maneira: período ou época para o acasalamento das matrizes, alcançando melhores índices zootécnicos.

A estação de monta é indispensável para todos aqueles que procuram um sistema de produção eficiente e rentável. Para estabelecer uma estação de monta, fatores básicos devem ser considerados, tais como: condições fisiológicas da vaca, época de nascimento, e época de abate e descarte de matrizes.

Para as condições de Brasil, onde se encontra sazonalidade na produção de forragem (Figura 1), o fator predominante a se considerar é a condição fisiológicas da vaca. Além disso, para que o rebanho alcance índices satisfatórios, os animais precisam estar em boa condição nutricional.

Figura 1. Distribuição de chuva e Taxa de acúmulo de forrageira ao longo do ano

Segundo Santos e Sá Filho (2006), o desempenho reprodutivo está correlacionado ao estado nutricional, principalmente quando nos referimos ao inicio da puberdade, a ciclicidade e período gestacional do animal.  Desta forma, é importante entender que o direcionamento de nutrientes e energia para a reprodução acontecerá somente quando, a exigência de manutenção dos processos vitais e para a reserva de nutrientes for suprida. Logo, a ingestão insuficiente e baixa oferta de forragem na época da seca é uma causa comum da infertilidade e atraso da puberdade em bovinos de corte. Contudo, vale ressaltar que para uma boa reprodução, os animais devem estar em escore de condição corporal adequado (ECC). Segundo Coke et al (2009), vacas com ECC entre 4 e 7 (escala de 1 a 9) estarão em melhor estado reprodutivo (Figura 2).

Figura 2. Influencia do escore de condição corporal (ECC), avaliados no inicio da estação de monta, na probabilidade de vacas tornarem-se gestantes.

Ao definir o período de estação de monta deve-se considerar a estação de nascimento seguinte. Nascimento em épocas inadequadas é prejudicial para o desenvolvimento do bezerro, seja ela por maior incidências de doenças e parasitas, ou pela menor disponibilidade de forragem para as matrizes em lactação.

Os animais que parirem da metade para o final do período seco atingirão o pico de produção de leite no período das águas, que não será limitado pela oferta de alimentos, o que vai refletir no maior peso do bezerro a desmama (Figura 3). Na figura 3 está ilustrado os efeitos de diferentes épocas de nascimento e a estreita relação com o peso a desmama, devido principalmente a distribuição sazonal de forragens (Figura 1). 

Figura 3. Mês de nascimento e peso observado na desmama.

O ideal é que a vaca produza 1 bezerro por ano, sendo que para tal é necessário que ela esteja prenhe no 3º mês após o parto, assim tornando atividade lucrativa e competitiva. A estação de monta é uma ferramenta essencial para que se alcance essa meta, o que melhora a logística da propriedade, diminui os problemas na maternidade, e concentra o serviço da propriedade.

 

Referencias:

COOKE, R. F., ARTHINGTON, J. D.; ARAUJO, D. B.; LAMB, G. C . Effects of acclimation to human interaction on performance, temperament, physiological responses, and pregnancy rates of Brahman – crossbred cows. Journal of Animal Science, v. 87, p. 4125-4132, 2009.

SANTOS, J. P.; SÁ FILHO, M. F. Nutrição e reprodução em bovinos. Biotecnologias da Reprodução em Bovinos, v. 2, p. 30-54, 2006.

Osvaldo Alex de Sousa

Graduando em Zootecnia

FCAT – UNESP Dracena

Comente:

Fundada em 1951, a COIMMA é hoje a maior fabricante de balanças e troncos da América Latina.Saiba Mais!