Blog

A importância da adubação nas pastagens

04Out / 2017

A importância da adubação nas pastagens

 

Em todo território nacional há mais de 180 mil hectares de pastagens, sendo em média 60% degradadas e sem o uso de irrigação e/ou fertilizantes. De toda pastagem presente no território nacional 80% é do gênero Brachiaria, forragem que possui características que se encaixam  ao clima do Brasil. Dos fertilizantes produzidos e  consumidos no país, apenas 5% são destinados as pastagens, já os outros 95% são destinados para outras culturas como: soja, milho, cana, café, entre outras. É de extrema importância que pecuaristas se atentem às suas pastagens para que nunca corram o risco de perde-la por falta de manejo correto.

Uma pastagem degradada tem como principal característica o baixo teor de matéria orgânica e a baixa disponibilidade de nutrientes advindos do solo como nitrogênio, fósforo e potássio (N,P,K). Essas características fazem com que no "período das águas" a pastagem fique aparentemente boa, porém com a entrada da seca a mesma fica sem condições de pastejo, e por esse motivo há grande necessidade de se fazer o manejo com relação a adubação e tempo de pastejo

Para que essas técnicas de manejo possam ter seus resultados constatados, é necessário aguardar-se um tempo, o qual será recompensado com boa forragem para alimentar o rebanho. Em relação ao tempo de pastejo, recomenda-se deixar o gado pastejar até que o capim atinja 15 cm de altura (figura 1) para não sacrificar os brotos e não acabar com as folhas que irão favorecer o seu crescimento. Para facilitar o manejo, é sugerido a adoção de pastejo rotacionado (figura 2). Já em ralação a adubação há a necessidade de fazer uma análise do solo para que se possa verificar os níveis de N,P,K  e o nível de acidez, para que após essas analises seja possível fazer a adubação corretiva de acordo com a necessidade do solo, para que se possa atender as exigências do capim e o mesmo se manter em bons estados "nas águas" e na seca.

 

Fig 1                                                                                                                                                                                                  Fig 2

*Imagens meramente ilustrativas

Evandro Fernando Ferreira Dias
Graduando em Zootecnia
FCAT UNESP Dracena

Comente:

Fundada em 1951, a COIMMA é hoje a maior fabricante de balanças e troncos da América Latina.Saiba Mais!