Blog

IMPLICAÇÃO DO MANEJO E BEM-ESTAR NA PRODUÇÃO LEITEIRA

30Nov / 2017

IMPLICAÇÃO DO MANEJO E BEM-ESTAR NA PRODUÇÃO LEITEIRA

Tendo em vista o grande déficit de mão de obra qualificada na pecuária Brasileira, a bovinocultura de leite é um dos setores que mais sofre com isso. Pequenos e médios produtores cada vez mais optam por parar de produzir, já que a mão de obra é escassa. Da mesma forma, essa mão de obra escassa também carece de treinamento apropriado e o bem-estar animal acaba sendo menosprezado pela maior parte dos criadores.

O bem-estar de animais de produção tem sido discutido no meio comercial, social e acadêmico, e essa discussão levou a protocolos de diagnóstico de bem-estar animal bem definidos, favorecendo a regulamentação de uma legislação específica. Dentre alguns destes protocolos foram listados os principais pontos críticos, sendo estes comportamentos animal, taxa de mortalidade, alterações no peso corporal, escore corporal e produção de leite, eficiência reprodutiva e aspecto físico higiênico.

O comportamento animal é importante para avaliar vários índices, onde se encontra grande parte das perguntas de vários produtores. Para demostrar seu ápice produtivo, em primeiro lugar o animal tem que receber uma dieta balanceada que supra toda sua exigência nutricional em todas as etapas de criação, água fresca e limpa, e além disso este tem que estar livre de qualquer tipo estresse e com medidas higiênicas sanitárias ideais, sendo livre de doenças e pragas, as quais muitas das vezes são mascaradas por uma boa produção.

Problemas como mastite são muito comuns nas propriedades hoje, e por isso merece uma atenção maior, já que vacas com mastite clínica são tratadas com antibióticos e podem ter seu leite comprometido por até uma semana, dependendo do produto usado. Este problema pode ser corrigido com bons procedimentos de higienização, tanto da ordenha quanto dos tetos da vaca, o que pode ajudar a diminuir os casos de mastite e consequentemente o uso de antibióticos.

O treinamento de profissionais é de suma importância para o aperfeiçoamento das técnicas de bem-estar na produção animal, e investir em conhecimento, onde a propriedade tende a ganhar com o mesmo, é importante.

Esta adequação é viável em todo tipo de produção, onde pode gerar um retorno ao produtor e um aumento na produção de leite, assim como na melhoria no desempenho reprodutivo do animal e intensificação na produção.

Eduardo Lima Caixeta

Graduando em Zootecnia

FCAT – UNESP Dracena 

Comente:

Fundada em 1951, a COIMMA é hoje a maior fabricante de balanças e troncos da América Latina.Saiba Mais!