Blog

Controle Leiteiro - Curva de Lactação

24Set / 2015

Controle Leiteiro - Curva de Lactação

O Controle Leiteiro por ser um registro de produção de cada animal, possibilita ao produtor uma estimativa segura da produtividade do rebanho, dessa forma, permite selecionar os melhores animais e consequentemente descartar os animais de menor interesse. Deve ser realizado em um intervalo que varia de 15 a 45 dias, fornecendo dados ao produtor para que este crie a chamada curva de lactação de cada animal, que é uma representação gráfica da variação da produção mensal de uma fêmea leiteira em função da duração da lactação (COBUCI, 2000; RODRIGUEZ, 2012).

A curva de lactação é composta por basicamente três fases:

1- Fase crescente, que se estende até cerca de 35 dias após o parto;
2- Fase de pico, representada pela produção máxima observada, seguida de;
3- Fase de declínio continuo até o final da lactação, ou previamente pela secagem completa aos 305 dias de lactação.

No entanto, existem duas principais características da curva que determinam sua forma: a persistência e o pico da lactação:

O pico de lactação, como citado a cima, é a fase onde a vaca representa a máxima produção, já sua persistência é a medida da queda diária da produção após ter atingindo seu pico, até o final da lactação.

Segundo Ary Ferreira de Freitas, pesquisador da Embrapa Gado de Leite, que define a persistência como a habilidade da fêmea em manter níveis mais constantes de produção até o final da lactação, vacas como da raça Holandesa, especializadas em produzir leite, devem possuir taxa de persistência acima de 90%, e para vacas não especializadas, a taxa pode cair para 80% ou até menos.

Quando dizemos que a persistência da lactação de uma fêmea é de 90%, estamos nos referindo que no próximo mês esse animal produzirá 90% do leite que ele produzir no mês anterior.



Exemplos de curva de lactação.

 

Na imagem podemos identificar três modelos diferentes de curvas, onde existem 2 animais com picos maiores, porém com uma baixa persistência de lactação, e 1 animal de pico menor só que com persistência mais alta.

Para calcular a Persistência da Lactação (PSL) na prática usa-se a seguinte fórmula:

PSL = [1- ( (PLant -PLpost) x (30 / IECL) /PLant)] x 100

Onde:
PLant = Produção de Leite Anterior (produção de leite do mês anterior. No exemplo usaremos 26 kg)
PLpost= Produção de Leite Posterior (produção do leite do mês atual. No exemplo usaremos 24 kg))
IECL= Intervalo em dias entre os controles leiteiros (no exemplo abaixo usaremos 31 dias).

Ex: PSL = [1- ( (26 - 24) x (30/31) / 26)] x 100 = 92,56%

O controle leiteiro do rebanho feito de forma correta auxilia o produtor na administração da atividade, em tomar decisões, e faz com que ele conheça e acompanhe a produção de seu rebanho identificando a capacidade e desempenho de cada animal.

João Victor Tino Dellaqua
Graduando em Zootecnia
FCAT - UNESP – Campus de Dracena

Comente:

Fundada em 1951, a COIMMA é hoje a maior fabricante de balanças e troncos da América Latina.Saiba Mais!