Alta de 20% no preço das matrizes

26Mai / 2014

Alta de 20% no preço das matrizes

Segundo reportagem da revista Globo Rural de Maio de 2014, a falta de fêmeas, boi magro e bezerro leva pecuaristas a pagarem preços recordes para repor o gado gordo abatido.
No mês passado, o preço das matrizes de nelore já estavam com alta de 15% a 20% em relação ao final de 2013. Em algumas fazendas, como a Bartira, no Mato Grosso do Sul, fêmeas nelore de 18 meses valiam R$ 1.050,00 ou 20% a mais que no ano passado.

Dois fatores incentivam os preços altos. Segundo a revista, a queda na oferta de bois gordos, por conta do aumento do abate de matrizes nos anos anteriores, e demanda firme por carne para exportação e para o mercado interno. Fazendas que se prepararam para enfrentar esse cenário, esperam faturar até 30% a mais em leilões de venda dessas matrizes.

Além da alta no preço das matrizes, a cotação do bezerro também disparou, e já é a maior em termos reais e continua subindo. Essa grande procura por vacas e bezerros mostra que os pecuaristas brasileiros estão pensando no futuro, uma vez que uma matriz adquirida hoje leva cerca de dois anos para reproduzir. O que significa que os preços ainda podem continuar subindo este ano.

A falta de chuvas no início do ano também ajudou a provocar esse cenário. O fato prejudicou a engorda dos animais e por isso o gado não ficou pronto, logo a oferta para os frigoríficos caiu. Além disso, outro processo que vem ocorrendo já há algum tempo é o avanço das lavouras, principalmente de soja, milho, eucalipto e cana, sobre as pastagens do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, diminuindo o rebanho dessas regiões.

E você, amigo pecuarista, como tem se preparado para este ano? Você vai conseguir aproveitar a alta dos preços?

Comente:

Fundada em 1951, a COIMMA é hoje a maior fabricante de balanças e troncos da América Latina.Saiba Mais!