Blog

COMPOST BARN PARA VACAS DE LEITE

25Mai / 2017

COMPOST BARN PARA VACAS DE LEITE

Compost barn é um modelo de cama para vacas de leite que vem sendo cada dia mais utilizado e explorado no Brasil e em outros países. Esse é um modelo utilizado para vacas leiteiras que consiste em utilizar materiais orgânicos para se fazer a cama. Este modelo se baseia em ter um galpão, onde as vacas terão disponibilidade de percorrê-lo por inteiro na hora em que desejarem, ou seja, elas ficariam soltas, livres dentro deste galpão, onde a cama seria feita pelo material orgânico, e no caso do compost barn: o esterco. Este modelo visa promover melhor bem-estar e conforto para o animal, pois este estará livre por todo o tempo, tendo disponibilidade para se locomover, se deitar, ir ao bebedouro ou cocho na hora em que sentir necessidade. As vacas só precisarão sair do galpão para a ordenha.

Este modelo utiliza uma camada com no mínimo 25 cm de esterco compostado como cama para as vacas. Isso pode parecer anti-higiênico e aumentar a possibilidade de disseminação de doenças como a mastite, porém o mostrado em pesquisas é que não há influencia em relação à higiene quando o sistema é bem manejado e os cuidados com a cama são levados a sério. Este material tem um alto poder de absorção de umidade, fazendo com que a cama fique em temperatura confortável para vacas de leite, as quais sofrem muito com o estresse térmico. O esterco necessita da circulação de ar para que ocorra fermentação, e desta forma, o revolvimento da cama juntamente com a ventilação constante proporciona condições para infiltração de ar e manutenção dos níveis adequados de umidade. Esses fatores garantem a rápida degradação da matéria orgânica e proporcionam uma superfície seca e confortável para que as vacas possam se deitar e locomover, tendo em vista que vacas leiteiras passam em media 10 horas por dia deitadas. Um grande problema para o Compost barn é a umidade, que quando em grande ocorrência poderia trazer problemas de casco ou de higiene, por isso a necessidade de se ter um bom manejo por traz deste modelo de cama.

O manejo do compost barn é basicamente fazer o revolvimento (trazer a camada que se encontra mais abaixo para cima, e de cima para baixo) desta cama, para que a parte mais inferior, mais fermentada e mais seca fique na superfície, visando também fazer com que haja entrada de ar na parte inferior da cama. Por se tratar de fermentação aeróbica, é aconselhado que seja feito o revolvimento da cama duas ou três vezes ao dia, os quais podem ser feitos nas horas de ordenha, onde as vacas são retiradas do galpão. Apesar da fermentação, a temperatura da superfície da cama não se torna mais quente.

Por ser de mais fácil acesso, baixo gasto econômico e não prejudicar pontos de ambiência, bem estar, temperatura e até mesmo trazer benefícios, pode se dizer que o Compost barn é vantajoso quando manejado corretamente, já que sua implantação tem baixos custos.

Breno Demartini

Graduando em Zootecnia

FCAT – UNESP Dracena

Comente:

Fundada em 1951, a COIMMA é hoje a maior fabricante de balanças e troncos da América Latina.Saiba Mais!